Decoração

Iluminação de cozinha: dicas para um ambiente acolhedor e funcional

Iluminação de cozinha: dicas para um ambiente acolhedor e funcional

iluminação da cozinha é muito importante para a segurança e a funcionalidade do espaço no dia a dia, principalmente se você tem problemas na visão.


Há diversas opções para projetos de iluminação desse ambiente – desde os mais simples até os mais sofisticados e inovadores.

Você deverá adequar a iluminação de sua cozinha às necessidades diárias da família.

Para que você tenha boas ideias para seu projeto eletrotécnico do melhor lugar da casa, selecionamos algumas sugestões ilustradas para você obter o espaço mais visualmente confortável possível.  

Por que é importante ter uma boa iluminação na cozinha?

Quem cozinha sabe bem: é preciso ter espaço. Um lugar de constante movimento e uma iluminação adequada pode tornar sua rotina alimentar doméstica mais dinâmica.

Em primeiro lugar, a segurança – cozinhar é manusear objetos cortantes como facas e lâminas afiadas, fogo e panelas fervendo, eletrodomésticos que utilizam eletricidade – isso exige, além de muito cuidado, uma iluminação clara para que não ocorram acidentes.

Na hora da refeição, uma iluminação mais suave na cozinha possibilita um ambiente mais intimista, mais acolhedor. Imagine preparar uma refeição romântica sob uma iluminação diferenciada? Uma refeição feita com a luz mais suave proporciona momentos agradáveis, de relaxamento e bem-estar.

Por isso, a temperatura da luz é determinante para estabelecer o momento do preparo da refeição e o momento de compartilhá-la. Vamos conhecer mais um pouco?

Luz quente para ambientes mais aconchegantes, luz fria para ambientes funcionais.

O ideal é que haja um dimmer para controlar a iluminação da cozinha, pois tanto a luz fria quanto a luz quente são importantes para essa parte da casa.

A luz fria é ideal para o preparo dos alimentos, uma vez que a pessoa conseguirá enxergar melhor e com uma amplitude maior onde se encontra cada item.  

Para cozinhas muito movimentadas que exigem sua plena utilização todos os dias, o ideal é a luz fria. Se você dispõe de cozinha americana – aquela que tem apenas uma divisória separando da mesa de refeições – sem problemas: você pode utilizar a luz fria para a iluminação da cozinha e a luz quente para iluminar a mesa de refeição, criando um espaço aconchegante, o que favorece o diálogo e a convivência mais relaxada.

Você sabia que a iluminação pode alterar a cor e a qualidade dos alimentos? As verduras submetidas à luz fria podem murchar enquanto a carne vermelha pode ficar escurecida. Por essa razão é importante até mesmo verificar a intensidade da luz de sua geladeira.

Ilumine sua cozinha com essas 5 dicas incríveis

Abuse da luz natural

A natureza é a própria sofisticação. Seja qual for a forma de iluminação principal que você adotar, não se esqueça de favorecer o espaço com a luz natural.

Veja Também  Estampas: como combiná-las na decoração

Janelas amplas, claraboias, basculantes, básculas e ladrilhos de vidro podem favorecer a luz natural e você ter uma grande economia na conta de energia elétrica.

Vale lembrar que a luz do sol, além de promover uma iluminação clara, proporciona desinfecção e esterilização dos ambientes.

Crie pontos de luz diferentes

A iluminação da cozinha não deve ser apenas uma, ainda mais se o espaço de refeições estiver dentro da cozinha. Um único ponto de luz para iluminar toda uma área pode tornar cansativo para quem fica muito tempo no ambiente por causa do excesso de brilho.

Prateleiras, móveis e revestimentos com iluminação direcionada favorecem a sua decoração, deixando o espaço mais estético. Outra dica muito prática é ter pontos de luz embutidos em armários e closets, por exemplo.  

Iluminação da cozinha com Spots embutíveis

A iluminação da cozinha pode ficar ainda mais clean com spots de embutir, que tanto poderão ser instalados no forro do teto como também na pia, no armário, bancadas, prateleiras, divisórias e escada.

Uma iluminação diferenciada, dupla ou tripla e de tonalidade branca facilita muito a usabilidade dos itens na cozinha. Isso ocorre, sobretudo, quando esta luz direcionada combina com a luz geral possibilitando um manuseio dos objetos de forma mais rápida e segura.

Luminárias pendentes – um luxo!

Essas luminárias são muito comuns em restaurantes modernos – além do design arrojado e são ideais para a iluminação de cozinhas amplas, mesas e bancadas que precisem de uma luz de serviço.

Essas luminárias devem ser proporcionais ao tamanho do ambiente e há uma grande diversidade de modelos – dos mais retrôs aos mais inovadores.

Na bancada de cozinhas americanas uma luminária estilo pendente é a iluminação ideal para um clima aconchegante – basta que se escolha uma iluminação mais quente.

Opte por peças com tampas e cúpulas removíveis, com acabamentos em metal e esmaltadas que possibilitem a limpeza. Evite acabamentos de tecido ou fibras naturais para que não se danifiquem em pouco tempo, devido à gordura e a poeira.

A sofisticação das fitas LED

Atualmente, as fitas LED é a primeira escolha de quem está planejando uma iluminação da cozinhafuncional. Se usadas em linhas paralelas, tornam-se uma forma de iluminação prática, objetiva e inovadora.

Entretanto, o uso das fitas LED não está restrito à cozinha: elas tomam conta de espaços como armários, closets, bancadas e mesas, além do próprio interior dos armários de cozinha o que facilita ainda mais a utilização dos utensílios.

Iluminar a cozinha é tornar o ato de cozinhar mais seguro e mais saboroso, na correta utilização dos ingredientes e dos utensílios e eletrodomésticos, com segurança e praticidade. Gostou do post? Deixe seu like e compartilhe suas opiniões!

★ Deixe seu like:

Classificação 5 / 5. Votos: 15

Comentar

Clique para Comentar!

Newsletter

Contrate uma Helper

UmHelp - Diaristas

Publicidade